Topo
Blog do Sadovski

Blog do Sadovski

Lázaro Ramos abraça o mau humor como a voz do novo Grinch; veja trailer

Roberto Sadovski

12/07/2018 11h59

Já se vão quase vinte anos desde que o Grinch, personagem clássico do Dr. Seuss, deu as caras no cinema. Na época seu rosto foi uma maquiagem elaborada aplicada em Jim Carrey. A versão 2018 é uma animação digital que traz a voz original de Benedict Cumberbatch. No Brasil, O Grinch estreia em novembro e ganha voz de Lázaro Ramos, que experimentou a sensação de ir "do mau humor à total carência" em segundos. "Gosto do personagem e do filme com Jim Carrey", conta, dias antes do lançamento do novo trailer já com seu trabalho. "E foi uma oportunidade de meus filhos finalmente verem algo que eu fiz!"

Veterano da TV e do cinema no Brasil, Lázaro não é exatamente um estranho à dublagem, mas O Grinch é sua primeira oportunidade em um longa. "Fiz um curta com os amigos, O Destino de Miguel", referindo-se ao vídeo pré-YouTube dirigido em tom de zoeira por André Morais. "Mas aqui foi um trabalho diferente. Eu analisava a expressão que o desenhista queria imprimir e adicionava nuances." O ator não acredita que acrescentar a voz em um trabalho que chega com a animação pronta reprime a criatividade. "A animação parece que vem engessada e não vem", empolga-se. "De vez em quando o texto abre oportunidades para colocar o humor e a cadência brasileira, é outra forma de respirar, outras risadas." O tom naturalmente grave de Cumberbatch também não foi um problema: "O próprio Benedict sai de seu registro, então é possível fugir do esperado e construir uma narrativa em cima do texto, as expressões do Grinch dão espaço pra isso".

Tá na hora de melhorar esse humor aí!

Se nos Estados Unidos a obra de Dr. Seuss é parte obrigatória da infância de qualquer criança, no Brasil nossa literatura infantil encontra-se a anos-luz do cinema. "Sinto falta de ver a gente assim no cinema", continua. "Eu dublei um curta, O Avião Vermelho, que é baseado na obra do Erico Veríssimo, mas podia existir mais experimentação com histórias nacionais." Lázaro aponta o recente Lino, dirigido por Rafael Ribas, como um bom exemplo de animação feita no Brasil. "Em casa as crianças adoram o Lino, e casa com criança tem alta rotação de desenhos", brinca. "Nunca pensei na produção de animação por aqui, acredito que a dificuldade em fazer esteja não só no financiamento, mas também na velocidade, já que tudo em animação é mais lento." Ele lembra que o Brasil tem excelentes profissionais no mercado, mas terminam trabalhando fora do país.

Mais de uma década atrás, Lázaro brincou com a possibilidade de filmar fora do Brasil ao deixar seu lado de fã aflorar. Conversamos quando ele lançou o drama Cidade Baixa, com Wagner Moura e Alice Braga, e o papo esbarrou justamente na vontade que Lázaro tinha de fazer algo como X-Men, que estava chegando aos cinemas e que ele é fã desde sempre. Digo que é mais fácil agora fazer parte desse mundo, já que Alice está em Os Novos Mutantes, que estreia ano que vem. Lázaro faz silêncio por alguns segundos e fala, empolgado: "Eu não sabia! Vou mandar uma mensagem pra ela agora!". O desafio por aqui ainda é apostar em gêneros diversos, já que ainda é difícil encontrar público para produções nacionais que fujam das comédias. "Estamos num momento delicado, estamos em banho maria", levanta. "Vários filmes bons não tiveram a projeção que mereciam. Esse é o momento que, além da discussão de cinema de gênero, é hora de discutir essa relação com o público." O ator aponta que vários novos filmes que são praticamente ignorados no cinema, fazem uma ótima performance quando são exibidos na TV. "Temos de descobrir qual é essa ligação que precisamos lubrificar."

Sobre o autor

Roberto Sadovski é jornalista e crítico de cinema. Por mais de uma década, comandou a revista sobre cinema "SET". Colaborou com a revista inglesa "Empire", além das nacionais "Playboy", "GQ", "Monet", "VIP", "BillBoard", "Lola" e "Contigo". Também dirigiu a redação da revista "Sexy" e escreveu o eBook "Cem Filmes Para Ver e Rever... Sempre".

Sobre o blog

Cinema, entretenimento, cultura pop e bom humor dão o tom deste blog, que traz lançamentos, entrevistas e notícias sob um ponto de vista muito particular.