PUBLICIDADE
Topo

J.J. Abrams: "A ideia de voltar para Star Wars parecia insana!"

Roberto Sadovski

18/12/2019 13h37

J.J. Abrams fala sobre o fim de Star Wars

UOL Entretenimento

Eu conheci J.J. Abrams em 2006, quando ele preparava sua estreia na direção de longas com Missão Impossível III. Novato atrás das câmeras, ele já era veterano na indústria, com roteiros que se tornaram filmes de Arthur Hiller (Milionário Num Instante, de 1990), Mike Nichols (Uma Segunda Chance, de 1991) e até Michael Bay (Armageddon, de 1998). Foi na TV, entretanto, que sua carreira disparou. Ele ajudou a tirar do papel as séries Felicity, Alias e o sucesso Lost, servindo como produtor, roteirista, compositor e eventualmente diretor. O trabalho com Tom Cruise escancarou as portas do cinemão, e Abrams logo se viu à frente da "reimaginação" do clássico Star Trek, que ganhou novo fôlego como ficção científica de ação sem perder as entrelinhas filosóficas. O nostálgico Super 8 veio antes de Star Trek: Além da Escuridão, mas a cereja no topo do bolo para este fã de cinema nascido em Nova York e criado em Los Angeles veio quando ele atendeu o chamado da Força ao reconfigurar Star Wars quando a série ganhou casa nova. É sobre seu retorno ao universo que redefiniu a cultura pop para gerações com o novo A Ascensão Skywalker que conversamos no papo a seguir.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Roberto Sadovski é jornalista e crítico de cinema. Por mais de uma década, comandou a revista sobre cinema "SET". Colaborou com a revista inglesa "Empire", além das nacionais "Playboy", "GQ", "Monet", "VIP", "BillBoard", "Lola" e "Contigo". Também dirigiu a redação da revista "Sexy" e escreveu o eBook "Cem Filmes Para Ver e Rever... Sempre".

Sobre o blog

Cinema, entretenimento, cultura pop e bom humor dão o tom deste blog, que traz lançamentos, entrevistas e notícias sob um ponto de vista muito particular.